domingo, 3 de maio de 2015

Quinta de Cidrô Sauvignon Blanc 2014 Branco

QUINTA DE CIDRÔ SAUVIGNON BLANC 2014 BRANCO | DOURO | 13,5% | PVP  12€
SAUVIGNON BLANC
REAL COMPANHIA VELHA
87 / 100

Momento pré-almoço, descontracção, informalidade e ostras frescas para acompanhar a conversa. Sobre a mesa o vinho que iria acompanhar esta delicia. O Sauvignon Blanc da colheita mais recente da Quinta de Cidrô. Uma escolha que acertou no alvo. Perfeita harmonização. Ainda com cor muito jovial, citrino e de matizes levemente esverdeadas, começou a conquistar pelo seu aroma fresco. Nariz cheio de elegância, notas vegetais, citrino, com toque mineral e muita frescura. Na boca está sumarento, citrino, muita toranja, tangerina com acidez equilibrada, a secar o palato, muito versátil. Mineral, fresco e final de boca longo. Maravilhoso com as ostras.

sábado, 2 de maio de 2015

Aliança Underground Museum | Vinho e Arte na Bairrada

A Aliança conta já com mais de 80 anos de vida a produzir vinhos, desde que, no ano de 1927, que 11 associados liderados por Domingos Silva e Ângelo Neves decidiram fundar, em Sangalhos (Anadia), a Aliança. Nessa altura denominada de Caves Aliança.
Em 2007, a Bacalhôa Vinhos de Portugal adquiriu o capital maioritário da Aliança. Momento de viragem importante no caminho a seguir pela empresa, passando esta a pertencer ao Grupo Bacalhôa e vendo então alterado o nome para Aliança Vinhos de Portugal. Procedeu-se igualmente a uma mudança da imagem institucional e o Underground Museum havia de surgir poucos anos depois no ano de 2010.

O Aliança Underground Museum, desenhado como uma rede de metro inglesa, permite experienciar um novo conceito de Vinho e Arte dando a possibilidade de visita dos dois temas em simultâneo ao longo das tradicionais caves da Aliança.

O primeiro Museu subterrâneo onde estagiam espumantes, vinhos e aguardentes em perfeita união com 8 colecções artísticas permanentes e outras exposições temporárias que completam ainda mais uma visita.
Durante a visita "underground", oito paragens e colecções distintas. Desde a arqueologia, a etnografia, a mineralogia, a paleontologia, a azulejaria, a cerâmica e estanharia abrangendo uma impressionante extensão temporal com milhões de anos.



As peças em exposição resultam do cuido constante do coleccionador José Berardo, em imunizar peças e obras de arte, de múltiplas origens e espécies, com significado por vezes histórico, por vezes sentimental.

 No final, já fora dos corredores subterrâneos, é possível ainda visitar a exposição temporária do momento.

A visita termina na loja do produtor e sempre com uma prova de vinhos da Aliança. Para mais fotografias ver aqui.
______________________________________
ALIANÇA UNDERGROUND MUSEUM
Requer marcação prévia por telefone, fax ou e-mail. Sujeito a confirmação. Para visitantes sem marcação, a visita é efectuada de acordo com a disponibilidade.

Dias de Visita: Segunda a Domingo (encerra 1 de Janeiro, Domingo Páscoa, 25 de Dezembro)
Horário: 10H00 | 11H30 | 14H30 | 16H00
Duração da Visita: 1H30
Capacidade: máximo 50 pessoas (por grupo)
Idiomas: português, inglês e francês
Valor visita: €3.00 (IVA incluído)
Visita gratuita para crianças até aos 12 anos (inclusive).

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Herdade do Esporão | Novo Menu e Conceito do Restaurante e Oferta de Enoturismo

A Herdade do Esporão, no Alentejo, há muito tempo que é um dos pilares do Enoturismo em Portugal. Os anos de experiência neste campo aliado ao querer estar sempre à frente aparece como algo natural e quem ganha é o visitante que aqui encontra tudo o que precisa para um dia em cheio.

Pessoalmente, recordo-me de a visitar anos atrás, muitos anos atrás, e esta contar já com uma oferta diferenciadora a este nível. Visita à vinha, à adega, com restaurante temático, com loja de vinhos e uma espécie de wine bar, onde se podia provar quase de tudo, estavam à disposição de qualquer visitante. 
Hoje, com uma estrutura que se foi alterando e melhorando com o tempo, a oferta é mais ampla do que era e mais refinada.

A aposta é definitivamente a "Terra", os 450 hectares de vinha e 80 de Olival são o manto ideal para este conceito mais abrangente e que vai para além do vinho. O equilíbrio com a natureza,  com a vida que cresce a cada momento, com o aproveitar de todo o potencial da produção biológica marcam o momento. Deste modo, não é estranho que o novo menu do Restaurante tenha o nome "Tempo da Terra", reforçando esta ligação e a importância da "Terra" neste novo conceito.

Espaço amplo, aberto e luminoso, com motivos dedicados ao vinho aqui produzido e com uma esplanada de encantar, capaz de deixar qualquer um com vontade de nunca mais dali sair. Assim é o Restaurante da Herdade do Esporão.
O Chef Pedro Pena Bastos, jovem Chef natural do Porto, é a nova aposta para liderar a cozinha do Restaurante da Herdade. Posso afirmar que fiquei impressionado com a sua capacidade em trazer à mesa receitas tradicionais alentejanas com uma assinatura singular, perspicaz, cheia de simplicidade e ao mesmo deslumbrante. Estética, sabor e harmonia com os vinhos num ponto perfeito.
Tempo então para a Terra. Tempo então para conhecer a nova Ementa.

O menu começa com um Amuse Bousche  simples e delicado. Miso , Foie Gras e Maça Verde. Um crocante de cevada, creme de miso e ovo, com pérolas de maça verde e neve de foie gras. A acompanhar um fresco e jovem MONTE VELHO 2014 BRANCO que com a suas notas citrinas e frutadas fez o casamento ideal para um inicio ainda em modo esplanada.

Passagem à mesa. Momento para descobrir a grandeza da Esporão também nos azeites. Azeite só da variedade Galega e Cordovil e de duas selecções. Muito bem acompanhado de Pão de vinho. Delicioso!

Seguiu-se a Cabeça de Xara, Alho Preto, Couve Lombarda e Avelã. A cabeça de Xara com couve lombarda, creme de avelã, temperado com um gel de vinagre de salvia, crackers e laminas de alho preto, óleo de coentros, avelã torrada e mizunas negras. Parece complicado, mas no prato tudo aparece simples. Ligação com o ESPORÃO TESTE 2.1 um vinho de produção biológica que deve ser comparado com o ESPORÃO TESTE 3.1 de produção integrada para melhor compreensão. Vinhos resultantes da mesma vinha, variando apenas o modo de produção agrícola, com uvas colhidas no mesmo ponto de maturação da casta Vermentino.

O ESPORÃO TESTE 3.1 apareceu logo de seguida para a esperada comparação, acompanhando o prato de peixe Lucio Perca, Ramen com Presunto 40 meses DOP Barrancos e Folhas Tenras. Vinhos diferentes para pratos diferentes. Um caldo escuro de peixe do rio e de porco com presunto 40 meses DOP Barrancos, aromatizado com erva principe, alho e tomilho limão. Lucio Perca, creme de nori, chalotas fritas e folhas tenras de favas e ervilhas.

Seguiu-se o prato de carne. O Porco Preto Herdade do Esporão. Porco preto criado por ali mesmo. Ladeado por um mil folhas de batata de levar às lágrimas (por não haver mais). Cachaço de porco preto com o já referido mil folhas de batata, copita e tomilho, puré de levistico, estufado de morcela, maça verde e courgete grelhada em emulsão de borras de vinho licoroso e jus de porco com alho preto.

O vinho que lhe fez companhia foi o QUINTA DOS MURÇAS RESERVA 2010 TINTO, em grande forma, ainda novo, cheio de raça e com o Douro no nariz. Veio até ao alentejo ligar na perfeição com o porco preto da Herdade.

Final de refeição com uma sobremesa fresca, leve e elegante. Beterraba Amarela, alperce, Hortelã e Noisette. A beterraba amarela desidratada, com um bolo de manteiga noisette, mousse de chocolate branco torrado, um sorbet de alperce e hortelã, gel de alperce seco, pó de ervas e crisântemos. Mágico.
O LATE HARVEST HE 2013 fez a honra de acompanhar este momento doce, trazendo frescura e acidez, continuidade de sabores e cheio de elegância.


A visitar e a comprovar. Veja mais fotografias aqui.
______________________________________
ENOTURISMO HERDADE DO ESPORÃO
Morada: Herdade do Esporão Apartado 31, 7200-999 Reguengos de Monsaraz
Tel.351 266 509280Fax: 351 266 519753
Mail: reservas@esporao.com

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Iº WINE BLOGGERS CHALLENGE | 9 Maio 2015

O Blog Comer, Beber e Lazer, organiza no próximo dia 9 de Maio, o 1º Desafio Bloggers Challenge. no Restaurante  A Tendinha, em Mem Martins. Uma iniciativa que se quer diferente, estimulante e divertida e que conta com a participação não só dos Bloggers convidados, como também de todos os interessados que gostem de vinho e de comida.

Mas o que é o Wine Bloggers Challenge? O Wine Bloggers Challenge não pretende ser uma competição ou uma batalha entre Bloggers. Será antes de mais um evento informal no qual, num frente a frente saudável, dois Wine Bloggers irão apresentar aos participantes algumas sugestões de Vinho para os pratos servidos pelo Restaurante.

Tendo como base principal a Carta de Vinhos do Restaurante onde ocorre o evento serão escolhidos dois vinhos por prato. Um por Blogger. Com a Entrada, o Peixe e a Carne serão servidos 6 vinhos diferentes e a eleição da melhor harmonização será efectuada no momento pelos participantes na refeição. Entre pratos, cada Blogger irá ainda justificar, em poucas palavras, a sua escolha de vinho e responder a algumas questões. Serão servidos ainda mais dois vinhos em ligação com a comida, no inicio da refeição e sobremesa.

Para além de pretender ser uma experiência diferente e interactiva, os objectivos desta iniciativa são, em primeiro lugar, a promoção do Vinho no Restaurante, a promoção da sua carta de Vinhos e a ligação inseparável entre comida e vinho à nossa mesa. Para além disso, apresentar o Blogger como alguém que pode ser cada vez mais uma opção séria na divulgação e promoção do Vinho ao consumidor.

Os vencedores deste desafio serão, no fim de contas, todos.
Por uma experiência diferente, interactiva e divertida.

O almoço tem o preço de 20€ por pessoa e deve ser feita reserva no próprio Restaurante ou através do mail comerbeberlazer@hotmail.com ou comerbeberlazer@gmail.com

domingo, 26 de abril de 2015

Marquês de Borba 2013 Tinto

MARQUÊS DE BORBA 2013 TINTO | ALENTEJO | 14% | PVP  4,99€
ALICANTE BOUSCHET, TOURIGA NACIONAL, ARAGONEZ, TRINCADEIRA
J PORTUGAL RAMOS VINHOS, SA
84 / 100

Um rótulo que diz Alentejo, colheita após colheita sabemos muito bem o que esperar. Brinda-nos sempre com uma qualidade e elegância a bom preço. Cor rubi, intenso e concentrado, aspecto jovem e limpo. A fruta preta madura marca o aroma, intenso, com a amora silvestre, cassis e a ameixa preta envolta num traço de tosta e frescura. Na boca envolve o palato, taninos presentes, maduros, cheio de fruta. Equilibrado e final de boca persistente.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Casa da Capela Reserva 1999 Tinto

CASA DA CAPELA RESERVA 1999 TINTO | DOURO | 12% | PVP  7,50€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCESA, TINTA RORIZ
JOSÉ CARLOS MONTEIRO PINTO
80 / 100

Por vezes vamos esquecendo no fundo da garrafeira vinhos que vezes sem conta são preteridos, por esta ou aquela razão, e que num determinado momento apenas as abrimos porque pensamos já as ter perdido para o vinagre. Desta forma somos muitas vezes surpreendidos. E este foi o caso. Não muito convencido de inicio pelo peso bruto da garrafa, o vinho foi ao copo, mostrou-se bem no aspecto visual, concentração média, algumas notas de acastanhados mesclados com laranjas escuros, aspecto limpo. No plano aromático a primeira surpresa. Não sendo deslumbrante encontrava-se no entanto com boa frescura, com notas terciárias presentes, não mascarando ou estragando o bouquet. Passei ao palato. Também aqui se portou muito bem. Acidez, equilibro, fruta e os 12% de álcool em perfeita harmonia. Foi à mesa com uma barriga de porco no forno. O porco não se queixou, o vinho não se queixou e eu também não.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Grande Encontro 2008 Tinto

GRANDE ENCONTRO 2008 TINTO | BAIRRADA | 13,5% | PVP  9€
BAGA
QUINTA DO ENCONTRO -SOCIEDADE VITIVINICOLA, LDA
84 / 100

Certa noite o meu corpo pediu Baga para o jantar, pediu Bairrada, decidi que tinha de ser Bairrada. E foi. Revirei algumas garrafas e resolvi ver como está este tinto proveniente de um dos grandes produtores desta região. Até porque estavam lá mais duas irmãs e precisava saber se tinham de ir também já para o copo ou se as podia continuar a manter em garrafeira. Digamos que, foi de facto, um Grande Encontro. Cor granada, concentrado no núcleo e mais aberto no bordo do copo, apresentando já algumas notas mais casca de cebola roxa, mas nada de significativo. De nariz continua cheio de frescura e com a baga a marcar pontos. Se na cor notamos uma pontinha de idade, aqui mantemo-nos jovens. Boca vivaz, corpulento e de taninos polidos mas presentes. Está bem tratado e dá sinal de poder continuar em boa forma durante mais algum tempo. À mesa a comida agradece.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails