sexta-feira, 6 de maio de 2016

Concurso Mundial de Bruxelas 2016 | Vinhos Portugueses de Parabéns!

E já são conhecidos os melhores do Concurso Mundial de Bruxelas deste ano. Num resultado deveras impressionante, Portugal obteve 357 medalhas, das quais 16 Grande Medalha de Ouro, 114 Medalha de Ouro e 227 Medalha de Prata. Grande Aplauso para os vinhos portugueses e os seus produtores.
Fica a lista dos 16 Grande Medalha de Outro e os links para os 114 Medalha de Ouro e 227 Medalha de Prata.

GRANDE MEDALHA DE OURO
(por ordem alfabética) 
BARROS PORTO COLHEITA 1974 | SOGEVINUS FINE WINES
BRIDÃO ALICANTE BOUSCHET 2013 | ADEGA COOP. DO CARTAXO, CRL
CÁLEM PORTO COLHEITA 1961 |  SOGEVINUS FINE WINES
D'OLIVEIRAS MADEIRA WINES 1973 | PEREIRA D'OLIVEIRA VINHOS, LDA
D'OLIVEIRAS MADEIRA WINES 1981 | PEREIRA D'OLIVEIRA VINHOS, LDA
PAI CHÃO GRANDE RESERVA 2011 | ADEGA MAYOR, SA
KOPKE PORTO COLHEITA 1941 |  SOGEVINUS FINE WINES
KOPKE PORTO COLHEITA 1957 |  SOGEVINUS FINE WINES
KOPKE PORTO COLHEITA 1966 |  SOGEVINUS FINE WINES
KOPKE PORTO COLHEITA 1978 |  SOGEVINUS FINE WINES
KOPKE PORTO COLHEITA 1984 |  SOGEVINUS FINE WINES
LUPUCINOS RESERVA 2013 | QUINTA DE LUBAZIM, LDA
QUINTA DA GAIVOSA TINTO 2011 | DOMINGOS ALVES DE SOUSA, LDA
QUINTA DO FRANCÊS 2013 | PATRICK AGOSTINI, LDA
QUINTA DOS MURÇAS RESERVA 2011 | ESPORÃO, SA
VIRGO 2015 | SOC. AGR. HERDADE TORRE DO FRADE

terça-feira, 3 de maio de 2016

Bridão Private Collection 2013 Tinto

BRIDÃO PRIVATE COLLECTION 2013 TINTO | TEJO | 15% | PVP  8€
TOURIGA NACIONAL, ALICANTE BOUSCHET
ADEGA COOPERATIVA DO CARTAXO
89 / 100

Mais um belo vinho da Adega Cooperativa do Cartaxo que, ano após ano, vai colocando no mercado cada vez melhores opções no mercado e a um preço que não é proibitivo. Um vinho que surpreende ainda mais se o provarmos sem saber a sua proveniência, a sua região e a sua cara. É o topo de gama deste produtor e faz-lhe justiça ao nome.
Mostra que há por aqui um caminho. Mostra cor vermelhão intenso, concentrado e de aspecto limpo. A fruta vermelha madura, compotada surge num nariz intenso, fruta silvestre, floral perfumado, quente e a pedir para ser consumido a uma temperatura mais baixa que o habitual nos tintos. No palato surge complexo, cheio, volumoso,com os taninos presentes, mas já domados, mais redondos e macios. A fruta vermelha continua bem presente, madeira bem posicionada e integrada, embora o álcool cheteie um pouco quando a temperatura sobe. Não deixa de ser uma óptima opção, bebido à temperatura certa e acompanhado com pratos de carne intensos e fortes.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Quinta Mendes Pereira Reserva 2007 Tinto

QUINTA MENDES PEREIRA RESERVA 2007 TINTO | DÃO | 13% | PVP  28,90€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ
RAQUEL CAMARGO MENDES FERREIRA
92 / 100

A Touriga Nacional e a Tinta Roriz vinificadas em lagares de granito e com pisa a pé. Frescura, mineralidade e complexidade num tinto do Dão da colheita de 2007 e que surge agora em 2016 num excelente momento de forma. Apesar de tudo ainda a gritar de juventude, ainda a pedir que o deixem um bocadinho mais no sossego da garrafa. Aguça a curiosidade e mostrar o grande trabalho que está aqui a ser feito. Cor rubi intenso, concentrado, opaco, aspecto límpido. Aroma dominado pela fruta vermelha, exuberante e fresca, com notas florais bem colocadas, um tostado leve e integrado. Na boca cheia damos conta da sua jovialidade, com estrutura, vivaz, cheio de força, com acidez equilibrada num conjunto onde a fruta e o álcool estão também numa harmonia perfeita. A mostrar que vai durar e durar.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Semana Gastronómica Italiana no Tryp Oriente by Chef Augusto Gemelli

O Restaurante Bistrô & Tapas do Hotel Tryp Oriente está a promover, até dia 6 de Maio próximo, a Semana Gastronómica Italiana com a mão do Chef Augusto Gemelli. À segunda e sextas-feira, de cada semana, o próprio Chef estará na cozinha a cozinhar os pratos com a sua equipa.

Ao longo desta duas semanas, em cada dia, o menu de almoço de jantar será composto por três pratos à escolha e que serão diferentes de dia para dia. Massa, Peixe e Carne. Para além disso, está disponivel um Buffet de Entradas Regionais Italianas com cinco variedades fixas. Carpaccio de Polvo, Mexilhão Recheado com Tomate e Pão, Lombo de Porco com Molho de Atum e Alcaparras, Sardinha de Cebolada e Salada de Pêra
 
E porque hoje ao jantar ainda pode provar os pratos do menu de hoje, deixo abaixo as três das sugestões dia de hoje... se não souber qual escolher leve companhia e assim provem-nos todos.

Spaghetti Carbonara. Simples e com a frescura dos ingredientes a fazer a diferença.

Bacalhau Amanteigado com Polenta e Cebola. Um regalo para os olhos e depois para o palato. Bela conjugação de sabores.

Risoto com Salsicha, Radichio e Vinho Tinto. No ponto. Mesmo sem a salsicha já seria delicioso.

O menu, ao almoço, é composto prato, água, sobremesa e café por apenas 10€ e ao jantar inclui degustação de entradas, prato principal, água, sobremesa italiana, café e copo de vinho por 16€. No caso de optar por vinho terá como opção Quinta dos Plátanos e Joaquim Arnaud a partir de 2,5€ o copo, branco ou tinto.
Uma excelente oportunidade para todos os dias conhecer um pouco mais da cozinha italiana e acuse-se o primeiro que não gosta de uma bela massa, da frescura dos ingredientes e da simplicidade  de uma cozinha sempre cativante.
___________________________________________
TRYP LISBOA ORIENTE
RESTAURANTE BISTRÔ & TAPAS
Tipo de Cozinha da Semana Gastronómica: Italiana
Copos de Vinhos Adequados: Sim
Estacionamento: Fácil / Privado / Parque Pago Público
Preço Médio de Menu: 10€ (sem bebidas)

Morada: Av. D. João II, Parque das Nações, 1990-083 LISBOA
Telefone: +351 213 930 017

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Vinha Paz na Garrafeira Wines9297

Os vinhos VINHA PAZ são produzidos pela família Canto Moniz na zona de Silgueiros, Viseu, na região do Dão. A adega centenária continua a privilegiar a produção em lagares com pisa a pé, reunindo no mesmo espaço a produção e a cave de estágio.
As vinhas vivem sob o efeito de um microclima especial. São tratadas com extremo cuidado, evidenciando um grande carinho pela terra dos antepassados da família. Na gama Vinha Paz, são usadas as castas típicas do Dão (Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz e Jaen, nos tintos; Encruzado e Malvasia, nos brancos). O Vinha Othon é produzido a partir de vinhas velhas.
Os vinhos chamam-se Vinha Paz em homenagem à mãe de António Canto Moniz, Maria da Paz Othon.

Os vinhos VINHA PAZ são um bom exemplo dos grandes vinhos que se podem encontrar na região do Dão. No entanto, continuam a não ser muito conhecidos pela maioria dos consumidores e sem qualquer dúvida que a presença de Henrique Canto Moniz, quinta geração da família a produzir vinho, na Garrafeira Wines 9297 contribuiu para um maior aproximar destes vinhos ao consumidor final.

VINHA PAZ 2014 BRANCO | DÃO | 13% | PVP 6,90€
ENCRUZADO, MALVASIA, SEMILLON, GOUVEIO 
ANTÓNIO CANTO MONIZ, UN, LDA
88 / 100 
Cor amarelo citrino, aberto e se aspecto limpo. Nariz com fruta citrina, delicado, elegante, traço mineral vincado e perfil fresco. Boca com acidez acutilante,  a secar o palato, muito limonado, fruta fresca, com bom prolongamento final.

VINHA PAZ 2013 TINTO | DÃO | 14% | PVP 8,60€ 
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, ALFROCHEIRO, JAEN
ANTÓNIO CANTO MONIZ, UN, LDA 
89 / 100
Cor rubi jovem, média concentração, aspecto limpo.  No nariz apresenta muita frescura e elegância,  fruta vermelha madura bem colocada, tosta leve, algum bosque e pinheiro. Na boca revela, mais uma vez, frescura e elegância, vivaz, médio corpo, com fruta vermelha fresca bem presente, com final de boca persistente e fresco.

VINHA PAZ RESERVA 2012 TINTO |  DÃO | 14% | PVP 16,50€ 
TOURIGA NACIONAL, ALFROCHEIRO,  JAEN 
ANTÓNIO CANTO MONIZ, UN, LDA 
91 / 100
Cor rubi, vermelho intenso, média concentração e de aspecto límpido. Nariz mostra complexidade, fruta vermelha e preta madura e fresca, nota de barrica integrada, especiado leve, térreo e fresco. Boca com estrutura, bom corpo, alguma untusidade, taninos marcados,  frescos, com muita e boa fruta, especiaria fina, barrica ligada e final de boca extenso.

VINHA PAZ RESERVA 2010 TINTO | DÃO | 15% | PVP 16,50€ 
TOURIGA NACIONAL, ALFROCHEIRO,  JAEN 
ANTÓNIO CANTO MONIZ, UN, LDA 
92 / 100
Cor rubi jovem apesar do ano, média concentração e de aspecto limpo. Mostra no nariz uma fruta vermelha madura bem integrada com as notas de estágio em barrica, completamente ligada, fumados, balsâmico fresco, algum bosque de pinho. Na boca continua um jovem, mais polido, mais cheio, corpolento,  com a fruta fresca e a elegância a mostrarem forma, boa evolução da tosta e da especiaria e com final de boca largo e persistente. Muito equilibrado não se dando conta que este tem 15% de álcool.

VINHA OTHON RESERVA 2011 TINTO | DÃO | 14% | PVP 17,50€ 
VINHAS VELHAS,  TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, JAEN
ANTÓNIO CANTO MONIZ, UN, LDA 
91 / 100
Vinhas Velhas. Cor rubi, ligeiros violetas, média concentração, aspecto límpido.  Intenso no nariz, fruta vermelha e preta madura, ameixa preta. presença de notas de estágio em barrica bem casadas, fumados leves, turfa, bosque com muita frescura em fundo. Boca com muita elegância e delicadeza,  taninos presentes,  mas muito elegantes, fruta vermelha bem ligada com as notas frescas de bosque, especiaria fina, fresca, com grande final de boca. 

terça-feira, 26 de abril de 2016

Montes Ermos 2005 Tinto

MONTES ERMOS 2005 TINTO | DOURO | 14% | PVP  3,99€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA
ADEGA COOPERATIVA DE FREIXO DE ESPADA À CINTA, CRL
79 / 100

Irra que rótulo difícil de ler! Esta é a primeira nota a reter. Ainda bem que com o passar das colheitas houve evolução neste aspecto.
Este é mais um daqueles casos que devido a má gestão de uma garrafeira de restaurante nos vem parar ao copo um vinho realmente interessante e a um custo muito justo. Esquecido "no buraco" e descoberto à minha mesa.
Ainda preservando matizes avermelhadas, com ligeira notas alaranjadas, média intensidade e de aspecto limpo. Aromas intensos a fruta silvestre preta, muita amora silvestre, barrica completamente ligada, boas notas especiadas e ainda fresco. Na boca mostra-se cheio de vida, ainda para as curvas, boa acidez e frescura, com fruta madura perceptível e longo de final de boca.
Não é a nota que mais interessa neste caso, mas o prazer que deu a beber e sem dúvida a surpresa por ver um colheita da Adega Cooperativa de Freixo de Espada à Cinta neste momento de forma.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Cerveja Artesanal Xana - A Sedutora Amante

XANA | BELGIAN DUBBEL | 7,5% | 500ml | PVP  -€
CERVEJA ARTESANAL | PORTUGAL
HOP GEAR, LDA - PARRAS VINHOS, LDA
ÁGUA, MALTE DE CEVADA, AÇÚCAR, LÚPULO

As paixões são assim. Luís Vieira, desde sempre ligado ao vinho e Administrador da Quinta do Gradil, nunca escondeu esse seu arrebatamento pela cerveja. Depois de um longo processo de procura, escolha, selecção e muita determinação lançou esta cerveja artesanal com uma imagem poderosa e cativante. Decidiu-se chamar-lhe Xana. Pela lenda que se conta de que era na Quinta do Gradil que o Marquês de Pombal se encontrava com a sua amante.
Uma cerveja de cor âmbar com acobreados bem definidos e de espuma leve, cremosa e de cor beje. No aroma não esconde as notas de malte torrado, algum caramelo, tofee, chocolate e frutos secos. De corpo mediano, redonda, cheia, novamente o malte a marcar a sua presença num peerfil muito equilibrado. definitivamente para levar à mesa. Atrevo-me mesmo a pensar nela para uma sobremesa à base de chocolate ou mesmo café.
Sem dúvida uma sedutora Amante.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails