quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Esporão Reserva 2014 Branco

ESPORÃO 2014 BRANCO | ALENTEJO | 14% | PVP  12,49€
ANTÃO VAZ, ARINTO, ROUPEIRO, SEMILLON
ESPORÃO SA
91 / 100

A Esporão tem para a sua gama Reserva e Private Selection algo de particular no mundo do vinho. O rótulo nunca é igual de colheita para colheita e é sempre assinado pela mão de uma artista. O rótulo da última colheita do Reserva Branco trás uma obra original de João Queiroz.
Por outro lado, tem conseguido manter o perfil dos seus vinhos icónicos, ano após ano, com ligeiras nuances derivadas das condições do ano de colheita, mas quem compra sabe exactamente o vai encontrar. E assim é com este. Um valor seguro ano após ano.
De cor amarelo citrino, definido e de aspecto límpido. No nariz, mais do que evidenciar as notas citrinas num belo casamento com as notas baunilhadas do estágio em madeira, fica a elegância e equilíbrio com que cada elemento parece ter sido ali "colocado". Tudo no correcto doseamento. E, de facto, assim continuamos no que respeita è prova de boca. Elegância, frescura, corpo com ligeira untuosidade, com boa acidez a ligar todo o conjunto. Bela fruta e um final que se mantém longo e que se quer repetido.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Sushic Mercado Abre no Mercado de Algés

Para quem andava a adiar uma visita a um dos restaurantes Sushic com a desculpa de serem ambos no lado esquerdo da margem do Rio Tejo, de haver que passar a ponte, de poder haver trânsito e quantas mais outras razões que se podiam imaginar... agora deixou de ter esse argumento. Abriu à pouco tempo, no Mercado de Algés, o Sushic Mercado. 

A experiência, devido à circunstância do próprio espaço, não será a mesma que visitar, por exemplo, o espaço na Quinta do Tagus no Monte da Caparica, no entanto, funcionará como verdadeiro potenciador de futuras visitas pois, em termos de experiência do Sushi de fusão sairá daqui maravilhado.


Da ementa, preparada para que o serviço seja rápido, eficiente e sempre com produtos frescos, poderá escolher desde os Crocantes (nas imagens acima o de Salmão Fumado Com Anchovas e Maionese Japonesa e o de Tataki de Atum),  os bem conhecidos Temakis, um interessante conceitos em Latas, as magnificas Tempuras, os Makis e os habituais Combinados de diversas peças.

Aqui a Tempura de Ostras do Sado Com Molho Mediterrânico e a Tempura Negra do Mediterrâneo.

As inovadoras latas de conserva que nos trazem o Ceviche de Peixe Branco e Manga by Sushic e o Tártaro de Atum.

E os combinados de 11 e 21 peças com a opção de escolha entre peças de Sushi de Fusão ou de Sushi Tradicional.

Algumas peças de Sushi de Fusão e de Sushi Tradicional onde a frescura do peixe e dos restantes ingredientes é visível.

A escolha é sua.
__________________________________
SUSHIC MERCADO
Mercado de Algés
Morada: Rua Luís de Camões, 1495-081 ALGÉS
Telefone: +351 215 999 397
Dia de Descanso: Não Fecha
Copos de Vinho Adequados: não aplicável 
Estacionamento: Fácil, mas a pagar
Preço Médio: 15€ (Sem Bebidas)

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Herdade Paço do Conde | As Novidades com Joachim Koerper no Eleven

A Herdade Paço do Conde deu a conhecer as mais recentes novidades da casa no Eleven, com uma ementa preparada pelo Chef Joachim Koerper. José Castelo Branco e Rui Reguinga, Sócio Gerente e Enólogo respectivamente, foram as caras mais activas num momento em que estiveram também presentes, entre outros, Paulo Mauricio (Director de Produção), Pedro Schmidt (Director Geral) e Filipe Castelo Branco (Responsável de Qualidade).

Antes de dar inicio ao evento, tanto José Castelo Branco como Rui Reguinga passaram a mensagem de um futuro ainda com mais qualidade, nunca esquecendo o passado, ainda recente, mas apontando para a frente com vinhos como o Reserva Branco 2014 e o Winemakers Selection 2011 Tinto.

HERDADE PAÇO DO CONDE 2014 ROSÉ | ALENTEJO | 12,5% | PVP 3,69€ 
ARAGONEZ, TOURIGA NACIONAL
SOC. AGR. ENCOSTA DO GUADIANA, LDA
84 / 100
Cor rosada, com nuances petroladas, menos concentrado e estraído. Aromas com boa intensidade a fruta vermelha madura, morango e alguma cereja, envoltos em frescura. Na boca um rosé equilibrado, cheio de fruta, cheio de frescura, descontraído e sério ao mesmo tempo. Bom final de boca.
Serviu para recepção aos convidados, aperitivos e para refrescar na esplanada do calor que se fazia sentir àquela hora.

HERDADE PAÇO DO CONDE 2014 BRANCO | ALENTEJO | 13% | PVP 3,69€
ARINTO, VERDELHO, ANTÃO VAZ
SOC. AGR. ENCOSTA DO GUADIANA, LDA 
84 / 100
O primeiro vinho da refeição a fazer companhia ao Amuse Bouche, um Carpacio de Polvo e Vinagrette de Laranja. Cor amarelo citrino, aspecto novo com ligeiros esverdeados.  Aromas intensos a fruta citrina, mineral, muita pedra. Boca com boa estrutura,  boa acidez e fruta, num perfil fresco.
Boa ligação com o prato.

HERDADE PAÇO DO CONDE  RESERVA 2014 BRANCO | ALENTEJO | 14% | PVP 9,99€ 
ANTÃO VAZ 
SOC. AGR. ENCOSTA DO GUADIANA, LDA
89 / 100
A Surpresa do Chef Joachim Koerper harmonizou com o reserva branco do produtor, um Risoto de Wasabi com Vieira e Lavagante. Cor amarelo citrino,  limpo e de aspecto ainda jovem. Nariz ainda marcado pela madeira,  fruta madura exótica, fumados e entorno mineral. Boca com corpo, ligeira untuosidade, acidez estaladiça,  fruta citrina, maçã verde, melão,  barrica mais ligada e comprimento de boca extenso.
A surpresa do Chef no ponto e o vinho, apesar de novo, a mostrar-se e a deixar um sorriso de canto bem marcado.

HERDADE PAÇO DO CONDE RESERVA 2011 TINTO | ALENTEJO | 14% | PVP 9,99€
SYRAH, ALICANTE BOUSCHET,  TOURIGA NACIONAL
SOC. AGR. ENCOSTA DO GUADIANA, LDA
87 / 100
Passagem aos tintos. O Leitão Confitado Com Chutney de Tomate e Maracujá começou por harmonizar com o tinto reserva. De seguida iria também ser de companhia ao Winemakers selection.
Cor rubi, concentrado no núcleo e mais aberto no perfil do copo. Aromas a fruta vermelha madura,  alguma silvestre,  barrica bem encorporada, a fruta impera. Boca com vida, acidez, bom corpo, taninos presentes e em forma, fruta madura, frescura e bom comprimento de boca.

HERDADE PAÇO DO CONDE WINEMAKERS SELECTION 2011 TINTO | ALENTEJO | 14,5% | PVP 25€
SYRAH, ALICANTE BOUSCHET,  TOURIGA NACIONAL
SOC. AGR. ENCOSTA DO GUADIANA, LDA
90 / 100
Segundo tinto para o prato de carne apresentando cor rubi, média concentração, aspecto limpo.  Aromas a fruta vermelha e preta, cerejas maduras, ameixa preta, um leve  licorado, frescura, suave mentolado, barrica completamente ligada, muito fresco. Na boca mostra-se com grande presença,  taninos marcantes, fresco, com secura que nos faz salivar, cheio, volumoso, envolve o palato de forma gulosa. Final de bica longo.

Para a sobrema, a Desconstrução de Floresta Negra, foi servido o HERDADE PAÇO DO CONDE COLHEITA SELECCIONADA 2013 TINTO, feito a partir das castas Syrah e Touriga Nacional, ainda sem rótulo e sem estar ainda no mercado, ligou na perfeição com uma verdadeira obra de arte da cozinha.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Caiado 2014 Rosé

CAIADO 2014 ROSÉ | ALENTEJO | 13% | PVP  3,99€
CASTELÃO, ARAGONEZ, TOURIGA NACIONAL
ADEGA MAYOR, SA
83 / 100

Num ano em que se assistiu a uma invasão das prateleiras de rosés mais alaranjados e alguns quase sem cor este Caiado vem mostrar-se com cor rosa intenso e vermelhão, casando com a cor do rótulo. Aromas bem definidos a fruta vermelha madura, morangos, cereja, romã com boa frescura. Na boca não contradiz o que mostra no nariz. Perfil frutado, fresco, alguma doçura, com a boa acidez a equilibrar muito bem o conjunto e a torná-lo numa boa opção para este verão, à beira da piscina, picando umas entradas ou mesmo com um fresco prato de sushi.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Alambre 2010 Moscatel

ALAMBRE 2010 MOSCATEL | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 17,5% | PVP  5,29€
MOSCATEL DE SETÚBAL
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
89 / 100

O Alambre Moscatel de Setúbal é já um vinho histórico da José Maria da Fonseca. Com mais de 100 anos ganha nesta colheita nova roupagem. Mais moderna e limpa e de acordo com os restantes vinhos aqui produzidos.
A sua cor âmbar definida, com nuances douradas, intensificam o nosso interesse pela prova. Aromas a frutos secos e passa, alperces passificados, algum melaço, caramelo e manga bem madura. Macio na boca, onde a fruta aparece fresca e cheia de vida num perfil harmonioso, com boa acidez e final de boca longo. Com mais frescura que a colheita anterior e uma excelente opção de compra.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Real Companhia Velha | Quinta das Carvalhas e os Vinhos da Quinta dos Aciprestes

A Quinta das Carvalhas marca de forma espectacular a paisagem na encosta da margem esquerda do Rio Douro, no Pinhão, com as manchas de hectares de vinha intercaladas por frondosas florestas, zona de mato e olivais centenários.
 
Junto ao Rio, cá mesmo em baixo, da casa ainda hoje ocupada pela familia, vislumbra-se uma estrada contorcida, encosta acima, quase a pico, por entre vegetação, arvoredo e vinha, até à bem conhecida Casa Redonda onde, a 550 metros de altitude, é possivel dsfrutar de um vista panoramica sem igual sobre a região. Completamente sem plavras o momento do por do sol.

O potencial da Quinta das Carvalhas extende-se para além da simples produção de vinho podendo o visitante fazer passeios pedestres ou experimentar o programa de birdwatching, para além das expectáveis provas de vinho, visitas à vinha ou, simplesmente, à compra de vinho na loja da Quinta.

Este foi o momento para conhecer melhor a Quinta das Carvalhas junto ao Rio Douro com um almoço na casa da família com uma vista deslumbrante sobre o rio e com a oportunidade de provar, ou direi, beber alguns vinhos produzidos pela Real Companhia Velha na Quinta dos Aciprestes.

Com os olhos na paisagem do Douro na nossa frente, junto à piscina, tempo para degustar algumas delicias regionais com um vinho da gama Séries. Nesta linha de vinhos, a Real Companhia Velha representa a paixão pela inovação e pela procura de novos vinhos, explorando diferentes castas, técnicas e abordagens que sejam possíveis de abordar de forma comercial dependendo do resultado da experiência.

SÉRIES ARINTO 2012 BRANCO | DOURO | 12,5% | PVP 14€
ARINTO
REAL COMPANHIA VELHA
Cor amarelo citrino, aspecto jovem e límpido. Limpo no nariz, fruta citrina, mineralidade e frescura. Boca com acidez estabilizada, com ligeiro untuoso, dimensão de boca e com bastante versatilidade para a mesa. Um Arinto diferente, muito interessante e com apenas 1150 garrafas. Uma pena. Na minha opinião a passar para a gama mais comercial.

Depois, já à mesa, tempo para três vinhos da Quinta dos Aciprestes que fora visitada durante a manhã. Com uma imagem mais limpa e recente e com vinhos mais quentes em relação aos até ao momento provados e com um Grande Reserva Sousão que me deixou encantado.

QUINTA DOS ACIPRESTES 2011 TINTO | DOURO | 14%| PVP 8€
REAL COMPANHIA VELHA
Cor rubi, intenso, violetas definidos e de aspecto limpo. Aromas cheios de fruta vermelha e preta silvestre madura, frescura e directo. Boca com taninos macios, sedosos, preparado para beber, cheio de fruta madura, fresco e com um final de boca extenso.

QUINTA DOS ACIPRESTES GRANDE RESERVA 2011 TINTO | DOURO | 14% | PVP 38€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCA
REAL COMPANHIA VELHA
Cor rubi, intenso, concentrado, com nuances violeta e aspecto limpo. Grande intensidade e complexidade aromática, fruta preta silvestre bem ligada com elegantes notas florais, com a madeira bem incorporada, baunilhados, algum toffee e cheio de frescura. Na boca não desilude. Encorpado e complexo, macio, aveludado, cheio de fruta vermelha e preta madura, com um final de boca poderoso. Um vinho que não é produzido todos os anos, apenas naqueles em que lhe é reconhecida qualidade suficiente para ser um Grande Reserva.

QUINTA DOS ACIPRESTES GRANDE RESERVA SOUSÃO 2011 TINTO | DOURO | 14,5% | PVP 40€
SOUSÃO
REAL COMPANHIA VELHA
O vinho que neste almoço me encantou. De cor retinta, concentrado e opaco, com um violeta carregado, cheio de expressão visual. No nariz é daqueles pelo qual nos apaixonamos e nos apetece perder algum tempo nesta fase. Aromaticamente intenso e complexo, com uma fruta vermelha e preta bem presente e viva, a mostrar-se fresca, caixa de charuto, cacau, tosta levemente baunilhada e com grande frescura. Vai mexendo conforme o tempo passa. Na boca é um vinho que arrebata, cheio, com taninos seguros, marcados, com a fruta ainda cheia de vida, harmonioso com as partes e com um final que parece não terminar. Um portento à mesa.

ROYAL OPORTO 20 YEARS | 20% | PVP  40€
REAL COMPANHIA VELHA
No final, para acompanhar a sobremesa e uns dedos de conversa, não poderia faltar um Porto. Um 20 anos cheio de personalidade. Cheio de estrutura, elegância, com destaque para os aromas a frutos secos, algum cacau, a mostrar já algumas notas mais meladas e de evolução que tanto se gosta. Excelente opção nesta gama.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

AdegaMãe | Vinho Branco Viosinho Para o Sushi

Inserido no programa do passado Sushi Fest, o primeiro festival europeu de sushi, que teve lugar em Oeiras, e sendo a AdegaMãe o vinho oficial do evento, nada melhor do que conciliar os dois temas e realizar uma harmonização Vinho e Sushi.

Bernardo Alves, director-­geral da AdegaMãe acompanhado do enólogo Diogo Lopes e pelo Chef Paulo Morais apresentaram o evento de onde destaco a capacidade de harmonização com sushi do branco feito a partir da casta Viosinho (100%).

As colheitas de 2012, 2013 e 2014, este último novidade para o verão, foram provadas enquanto se degustava algumas peças de sushi elaboradas pelo Chef Paulo Morais.
Desde logo muita atenção para a colheita do VIOSINHO 2012. Excelente momento de forma, vivacidade e frescura, a demonstrar se um grande opção para guardar durante alguns anos. Mostrou ser uma boa opção principalmente nos sushi rolls, californias e sashimis.

O VIOSINHO 2013, para mim o que demonstrou estar mais perfeito para a ligação, mostra-se fresco e mineral, com acidez no ponto e com a fruta fresca a fazer a ponte com as peças com algo mais para além do peixe. A sua acidez e finura leva a ligação mais longe quando surge mais untuosidade no prato.

A novidade, o VIOSINHO 2014, mostra-se ainda pleno de juventude, não tão expressivo no nariz como o 2013, a fruta de caroço está cá, alperces e pêssegos, citrinos, mineralidade algum "mar", mas menos intensidade. Na boca encontra-se seco, a cortar com a gordura, untuosidade do peixe, com acidez bem ligada e com final algo salino e pleno de frescura.

Conclusão. O Adegamãe Viosinho mostra ser uma aposta ganha quando à mesa com o sushi. Cada colheita com a sua particularidade, mas na minha opinião, principalmente por se apresentar mais feito, o 2013 seria a minha escolha. O 2014, apesar de ainda jovem, está com uma secura de boca e uma leveza extraordinária, fazendo dele também uma escolha imediata.

______________________________________________________
ADEGAMÃE VIOSINHO 2014 BRANCO | LISBOA | PVP 6,90€
ADEGAMÃE VIOSINHO 2013 BRANCO | LISBOA | PVP 6,90€
ADEGAMÃE VIOSINHO 2012 BRANCO | LISBOA | PVP 6,90€

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails