terça-feira, 24 de maio de 2016

Casa Do Arrabalde 2015 Branco

CASA DO ARRABALDE 2015 BRANCO | REG MINHO | 12,5% | PVP  6,50€
AVESSO, ALVARINHO, ARINTO
A&D WINES
90 / 100

Vem muito bem vestido este Blend de três castas brancas onde o Avesso está em maior quantidade (cerca de 50%) e que, naturalmente, lhe acaba por determinar o perfil com complexidade, aromático e cheio de fruta que encontramos. De cor amarelo citrino vivo e intenso, aspecto limpo. Intenso no nariz, cheio de fruto citrino, muita lima e com notas florais bem ligadas, cheira a laranjal em flor, fresco e respirante. Na boca acidez equilibrada, vivaz, muito sumarento, fruta fresca citrina, num conjunto harmonioso e com bom comprimento final.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Quinta das Marias | O Dão de Peter Victor Eckert

Situada na histórica região vinícola do Dão, a Quinta das Marias encontra-se rodeada pelas Serras da Estrela e do Caramulo. No dia da visita era possível ver ao fundo o manto branco que cobria as partes mais altas da Serra ao mesmo tempo que um solarengo final de tarde nos recebia de braços abertos. 

Peter Victor Eckert, suiço de nascimento e proprietário da Quinta, chegou a Portugal como gestor de uma companhia de seguros e é hoje, passados cerca de 25 anos, uma da grandes figuras da produção de vinho no Dão. 

O clima mediterrânico - continental da região e o solo rico em minerais, como o granito, oferecem as condições ideais para o desenvolvimento das castas locais que aqui são representadas nos cerca de 12 hectares de área de vinha existente. As tintas são a Alfrocheiro, a Jaen, a Tinta Roriz e a Touriga Nacional enquanto que nas brancas a rainha Encruzado é a eleita entre outrras.

O enólogo António Narciso (à direita) e Viticultor e Adegueiro Victor Lopes (à esquerda) são as caras que fazem nascer os vinhos nesta casa aliando saber e experiência a uma fusão, bem medida, entre as mais modernas tecnologias vinícolas e os tradicionais métodos que continuam a ter o seu lugar.

Para além da vinha é importante referir que todos os vinhos tintos na Quinta das Marias têm estágio em barrica. Joga-se com as castas e com a idade da barrica. A qualidade do parque de barricas é por isso de grande relevância no produto final. 
Os vinhos são possantes e gigantes de largueza e dimensão, mas com grande finess, elegância e a ao mesmo tempo a rusticidade do Dão.

QUINTA DAS MARIAS ENCRUZADO 2015 BRANCO | DÃO | 13,5% | PVP 9€
ENCRUZADO
PETER ECKERT VINHOS, LDA
92 / 100
Cor amarelo citrino, luminoso, esverdeados, aspecto limpo. Aromas com fruta branca, discreta ainda, mineral e fresco. Boca com grande equilibrio, acidez estaladiça, fruta branca e amarela madura, fresca, com final de boca longo.

QUINTA DAS MARIAS LOTE VINHA DO COMODATO 2015 BRANCO | DÃO | 13,5% | PVP 6,5€
SEMILLON, GOUVEIO, BARCELO
PETER ECKERT VINHOS, LDA
91 / 100
Cor amarelo citrino, claro, aspecto límpido. Aromas intensos a fruta tropical sem ser exuberante, algum citrino a compor, equilibrado e fresco. Na boca sente-se o salgado e o mineral, com algum vegetal, fruta fresca em conjunto equilibrado. Final de boca longo.

QUINTA DAS MARIAS ENCRUZADO 2010 BRANCO | DÃO | 14% | PVP 10€
FERMENTAÇÃO EM BARRICAS
PETER ECKERT VINHOS, LDA
94 / 100
Cor amarelo definido, ainda sem grandes notas de oxidação, mais carregado e intenso, aspecto límpido. Aromaticamente intenso, com notas de chá, tisanas, começa a aparecer alguma tília, cidreira, alguma fruta seca, ligeiro tostado, complexo, ainda cheio de frescura. Na boca surge com untuosidade, corpo, acidez vivaz, vivacidade, com traço vegetal, tostado, fruta amarela madura, profundo e longo.

QUINTA DAS MARIAS 2015 ROSÉ | DÃO | 13% | PVP 6,5€
JAEN
PETER ECKERT VINHOS, LDA
89 / 100
Cor rosa intenso, com nuances avermelhadas, aspecto limpo. Fruta vermelha madura no nariz, framboesa, perfil mineral.  Na boca apresenta boa acidez aliada a uma salinidade e mineralidade a dizer presente, a secar o palato, com algum algum corpo, fruta fresca, com final de boca longo. 

QUINTA DAS MARIAS LOTE 2014 TINTO | DÃO | 13% | PVP 7€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, JAEN, ALFROCHEIRO
PETER ECKERT VINHOS, LDA
91 / 100
Cor rubi intenso, média concentração, aspecto limpo. No nariz aromas intensos a fruta vermelha madura, notas florais, fresco mentolado, tostados integrados, algum balsâmico, granito presente, grande frescura. Na boca mostra-se vivaz, boa acidez, secura, taninos presentes, com fruta vermelha madura bem definida e bonita, traço vegetal e especiado num conjunto equilibrado. Final de boca longo.

QUINTA DAS MARIAS ALFROCHEIRO 2014 TINTO | DÃO | 13,5% | PVP 12€
ALFROCHEIRO
PETER ECKERT VINHOS, LDA
92 / 100
Cor rubi vivo, brilhante, média intensidade, aspecto limpo. Aromas intensos, limpos, definidos, fruta vermelha madura, frescura. Na boca mostra a secura, acidez e corpo bem presentes, corpo, estrutura, finess, sem encortiçar a boca toda, mais uma vez com fruta bem definida, barrica quase despercebida,  final longo. Ainda em principio.

QUINTA DAS MARIAS CUVÉE TT RESERVA 2013 TINTO | DÃO | 13% | PVP 14€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ
PETER ECKERT VINHOS, LDA
95 / 100
Cor rubi intenso, de média concentração, violetas definidos, aspecto limpo. Aromas elegantes com notas florais e fruta vermelha madura em casamento, notas frescas, balsâmicos refrescantes, vegetal, tostados bem ligados, algum bosque, traço mineral, granítico, envolvente e complexo. Na boca está prazeiroso, cheio, corpulento, com acidez e secura de boca, mas cheio de finess e elegância. Mastigável. Apetece beber, final de boca longo. Desde sempre na minha lista de preferências.

QUINTA DAS MARIAS TOURIGA-NACIONAL 2012 TINTO | DÃO | 13% | PVP 18€
TOURIGA NACIONAL
ESTÁGIO PROLONGADO
PETER ECKERT VINHOS, LDA
94 / 100
Cor rubi intenso, de média concentração, aspecto limpo. Aromas onde as notas florais não são tão marcadas, com fruta vermelha madura bem definida, notas de estágio em barrica completamente ligadas, harmonizadas, algum bosque, fresco, com perfil mineral. Boca corpulenta, opulenta, cheia de estrutura, a secar por completo a boca, fruta vermelha madura, conjunto equilibrado, especiados finos, com final de boca longo, persistente.

QUINTA DAS MARIAS GARRAFEIRA 2010 TINTO | DÃO | 14% | PVP 20€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ
PETER ECKERT VINHOS, LDA
95 / 100
Cor rubi, vermelho intenso com nunaces violetas, aspecto limpo. No nariz predominam as notas vindas da touriga nacional, sem ser exuberante, muito fino, mais uma vez com a madeira a aparecer bem casada, notas de pinheiro, bosque, mineral. Na boca está veludo, com corpo, finess, fruta bem composta. Mais polido, mais cremoso. Um daqueles que não se podem deixar de conhecer.

____________________________
QUINTA DAS MARIAS | DÃO
OLIVEIRA DO CONDE, 3430-364 CARREGAL DO SAL
Telefone: + 351 935 807 031

domingo, 22 de maio de 2016

5.º Festival do Vinho do Douro Superior - Os Vinhos Premiados

And the winner is.......  Eis a lista dos vinhos premiados  no 5.º Festival do Vinho do Douro Superior. Algumas surpresas em mais um concurso onde o nível da qualidade dos vinhos é bastante elevada, mas os melhores foram mesmo os seguintes em cada categoria:

MELHOR VINHO BRANCO
Passagem Reserva 2015 Branco
QUINTA DAS BANDEIRAS VINHOS

MELHOR VINHO TINTO
Quinta do Grifo Grande Reserva 2011 Tinto
ROZÉS

MELHOR PORTO
Barão de Vilar Porto Colheita Branco 2007
BARÃO DE VILAR VINHOS

Para além dos melhor foram também atribuídas 19 medalhas de ouro e 29 medalhas de prata. Parabéns a todos os produtores e à organização.

MEDALHA DE OURO BRANCO
Castello D'Alba Reserva 2015 Branco |  Rui Roboredo Madeira Vinhos
Bagulho 2014 Branco | Quinta Morena
Muxagat Os Xistos Altos 2012 Branco | Muxagat Vinhos
Papa Figos  2015 Branco | Sogrape Vinhos
Quinta da Pedra Escrita  2014 Branco | Rui Roboredo Madeira Vinhos
Quinta da Sequeira Reserva 2014 Branco | Mário Jorge Eugénio Monteiro Cardoso
Terras do Grifo Grande Reserva  2013 Branco | Rozès

MEDALHA DE OURO TINTO
Crasto Superior Syrah 2013 Tinto |  Quinta do Crasto
Dona Berta Reserva 2012 Tinto | H. & F. Verdelho
Quinta da Mieira Reserva 2012 Tinto | João Turégano Sociedade Vinícola
Quinta da Sequeira Grande Reserva  2011 Tinto | Mário Jorge Eugénio Monteiro Cardoso
Quinta da Zaralhôa Reserva 2008 Tinto | Resende & Cruz
Quinta do CouquinhoReserva 2012 Tinto | Quinta do Couquinho
Quinta do Couquinho  2013 Tinto |  Quinta do Couquinho
Selores Milagre Colheita  2013 Tinto | Quinta dos Selores (Viniselores)
Zom Coleçção  2012 Tinto | Barão de Vilar Vinhos

MEDALHA DE OURO PORTO
Quinta da Silveira Porto Ruby Reserva | Sociedade Agrícola Vale da Vilariça
Duorum Vinha de Castelo Melhor Porto Vintage 2013 | Duorum Vinhos
Passagem Porto LBV 2010 | Quinta das Bandeiras Vinhos

quarta-feira, 18 de maio de 2016

5.º Festival do Vinho do Douro Superior Anima Foz Côa entre 20 e 22 de Maio


No Douro Superior têm origem algumas das mais prestigiadas marcas de vinho do Douro. É para o celebrar que, de 20 a 22 de Maio, Vila Nova de Foz Côa recebe pelo quinto ano consecutivo o Festival do Vinho do Douro Superior. 
Organizado pelo Município de Foz Côa e produzido pela Revista de Vinhos, este é um evento que em muito tem contribuído para afirmar a cidade como “Capital do Douro Superior” e divulgar esta sub-região como terra de dinamismo e qualidade.

O certame é de entrada livre e nele comporta os stands de cerca de mais de 70 produtores de vinho que vão marcar presença no ExpoCôa - Pavilhão de Exposições e Feiras, dando a provar os seus vinhos aos visitantes. Os stands de sabores e as “tasquinhas” serão também cartão de visita do festival e, tanto no vinho como na comida, a maior parte dos produtos em exposição estarão à venda no local. Serão centenas as iguarias a representar não só a cidade de Vila Nova de Foz Côa, mas também os concelhos circundantes de Carrazeda de Ansiães, Figueira de Castelo Rodrigo, Freixo de Espada à Cinta, Mêda, São João da Pesqueira, Torre de Moncorvo e Vila Flor.

O programa, agora fechado, começará com o colóquio para profissionais do sector do vinho, subordinado ao tema ‘Douro Superior: Fronteiras da Liberdade’ que, apresentado e moderado pelo crítico Luís Antunes, da Revista de Vinhos, contará com grandes nomes do vinho, da gastronomia e do jornalismo português, como Mateus Nicolau de Almeida, Luís Sottomayor e Mário Zambujal, entre outros.

As habituais provas comentadas serão três apresentando, no primeiro e no último dia, os grandes brancos e tintos do Douro Superior pelas mãos dos jornalistas e críticos de vinhos, da Revista produtora do evento, João Paulo Martins e Fernando Melo, respectivamente. No segundo dia, o Instituto do Vinho do Douro e Porto coordenará a prova estreante ‘Vinhos do Porto em harmonização com chocolates’. Não faltará, também neste dia, o Concurso de Vinhos do Douro Superior, igualmente na sua quinta edição, com anúncio dos resultados marcado para o último dia, às 17h00. De seguida serão conhecidos os vencedores do 1.º Concurso de Azeites Virgem de Trás-os-Montes e Alto Douro (CAVTAD), uma iniciativa que se estreia este ano.

Muitas mais serão as “atracções” do Festival, com muita animação de rua e um concerto de música ao vivo com Jorge Palme & Sérgio Godinho (juntos), que se juntarão à cidade para tornar a visita ao Festival do Vinho do Douro Superior num momento único. [in Press Release]
_____________________________________________________
FESTIVAL DO VINHO DO DOURO SUPERIOR 2016
20 A 22 DE MAIO
ExpoCôa - Pavilhão de Exposições e Feiras de Vila Nova de Foz Côa
Morada: EN 222, 5250 Vila Nova de Foz Côa
GPS: Lat. 14º 4´ 23.38" N | Long. 7º 8´ 56.16" W
Horários: Sexta-feira, das 17h00 às 23h00
                Sábado, das 14h00 às 22h00
                Domingo, das 14h00 às 20h00
Preço: Entrada livre
Copo de Prova: 2€

terça-feira, 17 de maio de 2016

Pouca Roupa de João Portugal Ramos Regressa com Tinto, Branco e Rosé

O Dress Code que João Portugal Ramos apresentou pela primeira vez no ano passado está de regresso. Pouca Roupa para os dias mais ensolarados e descontraídos que se aproximam a passos largos à medida que o calor aumenta e os momentos de descontracção com os amigos pedem vinhos com o perfil irreverente, simples e ousado procurando um público mais jovem e trendy que por vezes ainda não escolhe o vinho com a bebida de eleição.
O Pouca Roupa continua a ser um projecto de João Portugal Ramos com o seu filho, o jovem enólogo João Maria, e está disponível em tinto, branco e rosé.

POUCA ROUPA 2015 TINTO | ALENTEJO | 14% | PVP 3,99€
ALICANTE BOUSCHET, TOURIGA NACIONAL, ALFROCHEIRO
J PORTUGAL VINHOS, SA
80 / 100
Cor rubi, média concentração, com tonalidades violetas jovens e atractivas. Aromaticamente dominado pelos frutos vermelhos e pretos maduros, alguma cereja, algum silvestre, balsâmico fresco envolvente. Polido de boca, sem marcar o palato em demasiado, cheio de fruta vermelha fresca e com final de boca longo. Uma boa escolha com carne vermelha grelhada.

POUCA ROUPA 2015 BRANCO | ALENTEJO | 12,5% | PVP 3,99€
VERDELHO, SAUVIGNON BLANC, VIOSINHO
J PORTUGAL VINHOS, SA
80 / 100
Cor citrina, aberto, erverdeados leves, aspecto limpo e brilhante. No nariz reinam as notas a fruta tropical, citrinos maduros num bouquet harmonioso. Boca com frescura, equilibrado, sumarento e alguma secura num final persistente e longo. Faça-lhe companhia com uma salada fresca de verão, frango ou massas.

POUCA ROUPA 2015 ROSÉ | ALENTEJO | 12,5% | PVP 3,99€
ARAGONEZ, TOURIGA NACIONAL, CABERNET SAUVIGNON
J PORTUGAL VINHOS, SA
79 / 100
Cor rosa salmão aberto e de aspecto límpido. Aromas a fruta vermelha madura e fresca, morango e framboesa, com leves notas vegetais a conferir equilíbrio ao conjunto. Fresco e com algum corpo de boca, com a fruta vermelha a continuar a marcar presença, muito leve e directo num final de boca de médio/longo. Companhia para uma conversa rodeado de amigos ou mesmo para inicio de refeição leve.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Quinta dos Avidagos - Quatro Quintas, Um Projecto e os Vinhos

A Quinta dos Avidagos, produtor de vinhos DOC Douro da qual Pedro Tamagnini é a cara mais visível, explora quatro quintas com vinhas, localizadas num raio de 5 km da Régua na região do Douro, pertencentes à família Nunes de Matos. 

A mais antiga destas é a Quinta da Varanda adquirida em 1685, sendo também uma das mais antigas da região. Mais tarde, em 1730, um dos filhos da casa casou-se e mandava a tradição que a noiva levasse um dote. A Quinta do Torrão passou desta forma a pertencer a família.

A Quinta da Fírvida e Além Tanha foi comprada em 1940, enquanto a Quinta dos Avidagos, onde fica  casa principal e o lagar, foi adquirida em 1978. Foi aqui que tive o prazer de pernoitar e conhecer um pouco melhor, não apenas os seus vinhos, mas também a "Casa da Quinta", os armazéns para as alfaias e tractores, a adega e os armazéns de envelhecimento dos vinhos de mesa e do Vinho do Porto.

De notar que as Quintas da Firvida, Torrão e Varanda já vêm incluídas no mapa do país vinhateiro feito pelo Barão de Forrester no sec XIX.

Em 1999 (grande ano) procedeu-se à construção de uma adega com os mais recentes avanços tecnológicos que permite produzir vinhos de qualidade e, ao mesmo tempo, o antigo armazém para Vinhos do Porto foi remodelado para poder servir também de local de estágio para as barricas.
Mais recente é o projecto de poder em breve ter uma infraestrutura completa para poder receber enoturistas com possibilidade de alojamento na própria Quinta. 

Em termos de castas são as autóctones Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca as mais utilizadas para os tintos e o Gouveio, Rabigato, Viosinho e Malvasia Fina para os brancos. 
Os vinhos provados tiveram o condão de passar um pouco pelos míticos Vinha do Além Tanha, mas também conhecer o mais recente topo da Casa o Lenuma.

AVIDAGOS 2015 ROSÉ | DOURO | 13,5% | PVP 5,50€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, TINTA BARROCA
QUINTA DOS AVIDAGOS, SA
88/100
Cor rosado, vermelho intenso, aberto, bonito. Aroma com muita fruta vermelha fresca, morango, framboesa, alguma cereja madura, perfil com muita frescura. Na boca mostra acidez equilibrada, continua a mostrar a fruta fresca, correcta, num perfil que resulta tanto para rosé de piscina como para dar inicio a uma refeição leve e com um final de boca médio/longo com frescura.

QUINTA DO ALÉM TANHA 2001 TINTO | DOURO | 14% | PVP 21€
VINHAS VELHAS
QUINTA DOS AVIDAGOS, SA
90 / 100
Cor vermelhão com nuances acastanhadas, alguma casca de cebola, aspecto límpido. No nariz mostra ainda muita vivacidade, fruta vermelha, algum licorice, com a temperatura a mostrar também o lado mais alcoólico do vinho. Na boca esconde um pouco a idade que tem. Boa acidez, vivacidade, a secar o palato, a pedir comida, com grande complexidade e final de boca longo.

QUINTA DOS AVIDAGOS VINHA DO ALÉM TANHA GRANDE RESERVA 2008 TINTO | DOURO | 15,5% | PVP 21€
TINTA AMARELA, TINTA RORIZ, TOURIGA NACIONAL, TINTO CÃO , SOUSÃO
QUINTA DOS AVIDAGOS, SA
91 / 100
Cor rubi, vermelho intenso e concentrado, aspecto límpido e de lágrima escorreita. Aromas complexos, fruta vermelha e preta madura, notas bem delineadas florais, notas especiadas leves e com barrica leve, bem integrada e sem esconder nada no vinho. Na boca mostra grande vivacidade, estrutura, complexidade, com a fruta vermelha e preta silvestre a mostrar-se em plena, especiaria fina, com taninos a marcar presença, com final de boca longo e persistente.

QUINTA DOS AVIDAGOS GRANDE RESERVA 2008 TINTO | DOURO | 15,5% | PVP 38€
TINTA RORIZ, TINTA BARROCA, TOURIGA NACIONAL
QUINTA DOS AVIDAGOS, SA
92,5 / 100
Cor rubi, média intensidade, aspecto límpido. Aroma intenso, frutos vermelhos e pretos maduros, algum licorice, barrica bem integrada, a aparecer em muito bom plano, balsâmico e fresco . Na boca mostra pujança, corpulento, grande estrutura, a mastigar-se, tanino bem firme, com fruta bem aparecida, o álcool quer porventura mostrar-se quando a temperatura sobe, mas não chega a chatear. Final longo, longo.

QUINTA DOS AVIDAGOS RESERVA 2011 TINTO | DOURO | 14,5% | PVP 11€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCA, TINTA RORIZ, TINTA BARROCA
QUINTA DOS AVIDAGOS, SA
91 / 100
Cor granada, violetas escuros, definido e de aspecto límpido. Aromas intensos, e fruta vermelha e preta silvestre madura, notas de barrica bem integrada, tosta leve, especiaria fina e notas balsâmicas em fundo. Na boca mostra-se novo, muita garra, seco, adstringente, a secar o palato por completo e a pedir comida. A fruta vermelha e preta bem à mostra, bem ligada no conjunto, num final rico e persistente.

QUINTA DOS AVIDAGOS LENUMA 2011 TINTO | DOURO | 14,5% | PVP 25€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, TINTA BARROCA, TOURIGA FRANCA
QUINTA DOS AVIDAGOS, SA
94,5 / 100
Em primeiro lugar uma referência à curiosidade do nome deste vinho. Uma pequena homenagem à Familia Lencastre Nunes de Matos (Lenuma). Um vinho do Douro do ano 2011 de grande classe e personalidade.
Cor vermelho rubi de nuances violetas, aspecto limpo. No nariz muita elegância, muita finess, com a fruta vermelha a mostrar presença, com bela ligação da barrica à fruta, com frescura, embora novo dá já grande prazer a quem o bebe. Na boca mostra todo o seu potencial e juventude, secura do palato, fruta vermelha e preta madura, sumarento, especiarias bem ligadas, final de boca longo e persistente. Novo. A guardar na fila mais escondida da garrafeira e voltar algum tempo depois para um feliz reencontro.

QUINTA DOS AVIDAGOS VINHAS VELHAS 2012 TINTO | DOURO | ? | PVP 15€
VINHAS VELHAS
QUINTA DOS AVIDAGOS, SA
91,5 / 100
Cor rubi, vermelhão, intenso, concentrado, mais aberto no bordo do copo, de aspecto limpo. Aromas intensos, fruta vermelha e preta madura, especiado, algum licorice, com notas de tosta leve. Na boca mostra-se vivaz, mais polido, estrutura, fruta bem ligada, bem no conjunto, fresco e equilibrado, com final longo.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Restaurante Atlântico Bar & Restaurante - Monte Estoril

O mais recente restaurante da linha do Estoril nasceu há poucos meses no lugar do antigo BG Bar e fruto da destruição do histórico Hotel Atlãntico e construção do novíssimo Hotel InterContinental Estoril. 
Homenagem ao Hotel que durante anos ali marcou a paisagem,  a cozinha do Atlântico Bar & Restaurante liderada pelo Chef Jorge Fernandes é também uma bela homenagem ao local, ao mar e aos seu produtos e à incrível imagem sobre as praias do Estoril e Monte Estoril.

Tal como o nome indica o mar é o tema em destaque. Na sala, os tons de azul mar, os motivos marinhos e o ambiente faz com que se respire o mar, com que fiquemos com a sensação que estamos a bordo de um barco com a vista do mar ao fundo.
Para além da sala, a opção terraço, em dias mais ensolarados, é um must e promete fazer as delicias dos clientes que ali conseguirem um fabuloso lugar com uma visão incrível sob as praias, o paredão. a estação férrea do Monte Estoril e o mar.

À mesa o peixe e o marisco recebem a atenção máxima, com produtos frescos, com interpretações visualmente atractivas, inovadores brilhando também quando nos chegam aos restantes sentidos. 
Assim, para uma verdadeira experiência gastronómica comece pela entradas, passe pelos pratos principais, encoste com a sobremesa e termine com um digestivo com o Monte Estoril como pano de fundo.

 Trilogia de Manteiga | Salmão, Ervas e Alho, Chouriço de Porco Ibérico

 Queijo Saloio Temperado e Pasta de Atum dos Açores

 Bolinhas de Alheira com Molho Aioli

 Gyosas de Camarão Com Molho Teriaky

 Risoto de Sapateira com Espuma de Citrinos e Espumante e Espargos

 Tataki de Atum Com Molho à Bolhão Pato

Pudim Abade de Priscos Com Espuma de Framboesa | Flexi de Chocolate de Leite, Branco, Crocante de Chocolate Negro e Pipocas | Mousse de Requeijão com Bolo de Espinafres e Geleia de Abóbora

Serviço atencioso, discreto, deixando-nos à vontade e ao mesmo tempo sempre presentes. Sem dúvida alguma a merecer algumas visitas nesta primavera, verão, outono e... inverno próximo. Mais fotos aqui.
__________________________________________
ATLÂNTICO BAR & RESTAURANTE
Tipo de Cozinha: Peixe, Marisco, Tapas
Copos de Vinho Adequados: Sim
Vinho a Copo: Sim
Estacionamento: Fácil
Preço Médio p/ Refeição: 40€

Morada: Avenida Marginal, Nº 8023 2765-249 MONTE ESTORIL
Telefone:  +351 218 291 100

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails